Você provavelmente já esteve no YouTube procurando algum vídeo para passar o tempo quando seus olhos avistam uma thumbnail com uma garota com roupa de tubarão acompanhada pela letra “A” ao seu lado. Você fica intrigado e clica no vídeo. Duas horas depois, seu histórico está lotado de vídeos de clipes de lives de personagens diferentes. Você sabe o nome delas, suas companheiras de grupo, a empresa que elas representam e tudo isso enquanto assiste a uma live de uma garota dragão 3D dançando ao lado de 2 Yakuzas em uma boate. Seja bem-vindo(a) ao mundo dos V-Tubers! Mas como um gênero de entretenimento tão nichado explodiu da noite para o dia? É o que eu quero explicar (e recomendar) neste artigo!

Gawr Gura - a - YouTube
A thumbnail em questão

YouTubers virtuais (embora mais comumente se refiram como V-Tubers) são artistas online que são tipicamente YouTubers ou Streamers. Eles usam avatares criados com programas como o Live2D ou o V-Roid. Os V-Tubers normalmente criam os mesmos tipos de conteúdo que os YouTubers típicos. Suas atividades online incluem jogos em transmissão ao vivo, conversar com seus fãs e colaborar com outros influenciadores. Muitos V-Tubers também realizam trabalho de locução e criam conteúdo original relacionado aos seus respectivos personagens, como músicas e dublagens.

Hololive The Detective Is Already Dead
Dois membros da Hololive, Fubuki (esquerda) e Matsuri (direita), em participação especial com o anime Tantei wa Mō, Shindeiru.

Em 12 de fevereiro de 2010, o criador de Visual Novels Nitroplus começou a enviar vídeos para o seu canal no YouTube apresentando uma versão 3D animada de seu mascote Super Sonico, que normalmente falava ao público sobre si mesma ou sobre lançamentos relacionados à empresa. Em 13 de junho de 2011, a vlogger japonesa Ami Yamato, sediada no Reino Unido, enviou seu primeiro vídeo, que apresentava um avatar virtual animado falando para a câmera.

No final de 2016, Kizuna AI, a primeira VTuber a alcançar uma grande popularidade, fez sua estreia no YouTube. Ela foi a primeira a cunhar e usar o termo “Virtual Youtuber”, criada pela produtora digital Activ8 e dublada por Nozomi Kasuga. Seu canal do YouTube “A.I.Channel” foi criado em 18 de outubro de 2016, embora Kizuna só tenha começado a postar vídeos em 29 de novembro do mesmo ano. Esses vídeos foram projetados para romper as fronteiras entre espaços virtuais e reais e envolviam atividades como apresentação de programas semelhantes à televisão e vídeos relacionados à interação com Realidade Virtual. A equipe de produção do canal também desejava que o público entrasse em contato e experimentasse a tecnologia, permitindo que os usuários interagissem diretamente com Kizuna no espaço virtual.

Kizuna dançando no vídeo de estreia de seu 1º Single, “AIAIAI”, com o DJ e compositor Yasutaka Nakata.

Outra notável característica que levou ao estouro de seu canal foi o empenho de seus fãs de se encarregar a traduzir seus vídeos para múltiplos idiomas, o que a levou a ser descoberta por mais pessoas ao redor do mundo. A popularidade do canal de Ai foi aumentando com o tempo, e bateu a marca de 2 milhões de seguidores em 2018. Ela também possui um canal separado para publicar gameplays, chamado A.I. Games, que conta com mais de 1,5 milhão de inscritos. Kizuna tornou-se uma celebridade e chegou até mesmo a ter um programa de 30 minutos na televisão japonesa, o “Kizuna Ai no BEAT Scramble“, além de estrelar comerciais e de ser embaixadora de uma das campanhas da Organização Nacional de Turismo do Japão.

Como era de se esperar, outros VTubers começaram a surgir inspirados pela história de sucesso de Ai, e foi então um dos nomes mais populares no cenário atual de VTubers surgiu: a Hololive.

Arte promocional para o concerto Nonstop Story, apresentando todos os talentos do Hololive JP até a Geração 3.

O nome Hololive foi inicialmente utilizado como nome para o aplicativo de distribuição de Streams em 3D da Cover Corp, lançado em dezembro de 2017, porém em 2018 foi também utilizado para a agência de V-Tubers mulheres, cuja primeira geração estreou entre os meses de maio e julho do mesmo ano. Em uma entrevista para promover a agência, o CEO da Cover Corp, Motoaki “Yagoo” Tanigo, citou como principais inspirações a cantora Vocaloid Hatsune Miku, a anteriormente citada Kizuna AI e o grupo Idol AKB48.

No dia 7 de setembro de 2017, a Cover estreou o primeiro membro da Hololive, Tokino Sora, a primeira V-Tuber a utilizar o software de captura de avatar da companhia. Ao contrário do que muitos pensam, Sora não começou sua carreira com milhares de pessoas assistindo a suas lives, a média de pessoas na sua estreia foram 13, excluindo os técnicos e gerentes da empresa. Essas 13 pessoas foram mais tarde apelidados pelos fãs de Sora de “Os 13 Cavaleiros da Távola Redonda”. Nos meses seguintes, a primeira geração recebeu mais 3 membros, Roboco, Sakura Miko e Hoshimachi Suisei. Atualmente, a Hololive conta com mais de 40 membros divididas em 3 regiões: Japão (com 37 membros), Indonésia(com 6 membros) e América (com 11 membros), e uma divisão masculina, a Holostars (com 9 membros). Atualmente, os membros com mais destaque são: Gawr Gura, Calliope Mori, Inugami Korone, Usada Pekora, Minato Aqua, Nekomata Okayu, Shirakami Fubuki, e Houshou Marine

Anúncio do segundo festival de música da Hololive, Beyond The Stage, patrocinado pela Bushiroad.

Com o sucesso estrondoso da Hololive, outras companhias também pegaram carona na onda de V-Tubers, com os três principais exemplos sendo a NIJISANJI, a VOMS e a VShojo, com a NIJISANJI tendo a maior quantidade de subdivisões entre as três, abrangendo Japão, China, Coreia, Indonésia e América. Alguns exemplos de V-Tubers destas 3 companhias são: Vox Akuma, Finana Ryugu, Apricot The Lich (mais conhecida como Froot), Ironmouse, Tomoshika Hikase e Pikamee.

V-tubers no Brasil: Crescimento lento, porém expressivo

Não demorou muito tempo para essa nova onda de entretenimento chegar ao Brasil e, por mais que esteja crescendo lentamente, pode-se perceber um imenso carinho e cuidado, tanto por parte dos V-Tubers quanto pelos espectadores que os acompanham, o que ajuda muito a construir um ambiente saudável, divertido e interativo. Por enquanto, dois grupos possuem grande destaque na comunidade brasileira, ambos com uma grande variedade de talentos: A PuriTea (Prismatic Pretty) e a Vsysters.

Imagem
Membros da Puritea, da esquerda para a direita: Panzu Mouri, Caramel Zoye, Kass Chiare, Sici Melleri, Nahri Mochi, Mayoshoo, Kiyomi Hisame, Daxlian, Mayuyu, arte por Caramel Zoye.
Imagem
Membros da V-syster, da esquerda para a direita: Nyaariin, Anya Belrony, Sunny Seiki, Winyaboo, Suzume Gio, Pamy Pam Pam, arte por Winyaboo.

E isso não é tudo! A comunidade brasileira está lotada de pessoas talentosas e criativas, com vários estilos diferentes de entreter o pessoal, com jogos que requerem interação com o chat, Karaokês, Streams de Arte, a até mesmo jogar pôquer usando pontos do canal! Toda essa variedade atrai diversos tipos de pessoas para as lives, desde as mais casuais que só querem passar um tempo assistindo enquanto faz alguma atividade, até as pessoas que gostam de interagir mais com o streamer. Alguns notórios exemplos são: Océane Korin, Rato, Hanamori Walker, Liu-Fen Wang, Jesse Llum, Eileen Tatch, Chimera Cyano, Sieg Bottlequeen, Aoki Iara, Nowah-ru, Ponzu, Iori Yanagi, Mashiron, aPoppie, MingauBot e muitos outros!

Como toda moda que explode da noite para o dia, ela tende a causar um certo impacto. Querendo ou não, os V-Tubers estão aqui para ficar, e essa tendência não apresenta sinais de diminuir. Por curiosidade, tomei a liberdade de perguntar para 3 membros da comunidade brasileira a seguinte pergunta: “Você acha que V-Tubing, especificamente no Brasil, causou ou está causando impacto?”. Essas foram as respostas:

Imagem
Arte por Decca

“É bem capaz de ser algo impactante num futuro. A mais ou menos um ano, pouquíssimas eram as pessoas que tinham grande destaque na Twitch sendo V-Tubers brasileiros, e nesse um ano que eu vivo e acompanho isso, deu pra ver que as coisas mudaram bastante, sendo as pessoas ficando mais reconhecidas nas plataformas de streaming, como também o reconhecimento por outros meios, como vídeos no YouTube contando sobre e entrevistando V-Tubers, e até uma pequena aparição na televisão uma vez. Dando o tempo certo, eu acredito que isso pode se desenvolver para algo único!”

Aoki Iara (@AokiIara)
Arte por Aori Yu

“Para mim, no Brasil está começando a fazer impacto agora, principalmente pelo Brasil ter tanta gente que curte anime, descobrindo esse novo segmento de streaming agora, aposto que vai ser uma grande revolução no streaming brasileiro, lembrando que V-Tubing está começando a ganhar mais espaço midiático dia após dia, já tivemos V-Tubers em canais de TV, e até em premiações grandes na internet!”

Hanamori Walker (@HanamoriWalker)

Como deu para perceber, nas duas respostas foram citadas uma aparição de um V-Tuber em uma premiação. Essa V-Tuber é a anteriormente citada Mashiron, que participou de uma premiação do site Omelete, apresentando uma das categorias. Ela está na comunidade desde 2020, e sua resposta foi mais do que certeira:

Imagem
Modelo de Mashiron feito por Kiba Aodhan

“Bom, por mais que V-Tubers, no Japão, tenham surgido com o intuito de ser algum tipo de personagem (puxado pro waifu/husbando) com o diferencial de se poder interagir com eles, depois que passou pro ocidente, acabou indo para outras vertentes. Existem, claro, as pessoas do ocidente que escolhem essa fórmula japonesa, mas outras pessoas optam por começar com o V-Tubing por timidez de mostrar o rosto, por insegurança. E essa “barreira de proteção” que são nossos personagens, acaba por trazer pra luz criadores de conteúdo incríveis que talvez nunca teriam coragem de começar esse trabalho sem a ideia do V-Tubing, já que a ideia de fazer lives sem representação alguma de si acaba dando uma falsa ideia de ser desanimador ou sem graça, e pra mim esse foi o maior impacto que causou. Uma forma de catalisar todo o talento e expressão de alguém que teria medo de tentar.”

Mashiron (@mashiron_desu)

Você conhece algum V-Tuber que não tenha sido citado? Gostou da novidade e quer virar um? Comente aqui embaixo, seu comentário é mais do que bem vindo para ajudar a comunidade a crescer mais a cada dia!