segunda-feira, 26 de outubro de 2020

Todas as vitórias de Ash: como 20 anos de luta virou o mais emocionante torneio de Pokémon

Depois de 20 anos de derrotas, Ash finalmente vence (e lindo) sua primeira região.

A série Sol e Lua, do anime de Pokémon, se despediu de uma forma que ficou para a história. Não só pelos personagens carismáticos que conquistaram o coração de muitos fãs, mas também por um desenvolvimento inesperado do protagonista que acompanhamos por tanto tempo: Ash Ketchum, ou Satoshi, como é conhecido no Japão.

Não é segredo pra ninguém que o Ash ganhou pela primeira vez uma liga oficial Pokémon (uma que também existe nos jogos, não uma tapa-buraco como a Liga Laranja cofcof). Assim, após 20 anos, ele se tornou o campeão de uma região, o primeiro campeão de Alola, no caso. E foi merecido. Em vários momentos, víamos ele treinando Rowlet, Rockruff, Pikachu, Litten, e até mesmo Melmetal, já durante a própria liga. Fechando o time, ele recebeu a ajuda de Naganadel, evolução do simpático e misterioso Poipole, que ele cuidou apesar de muito trabalho.

Mas há alguns detalhes interessantes na participação de Ash na liga de Alola que talvez muitos não notaram. Certo fã percebeu que alguns acontecimentos foram uma espécie de redenção de derrotas anteriores dele em ligas passadas. Aqui está a mensagem original:

Traduzindo e explicando cada ponto que ele levantou:

Ash venceu uma batalha após um pokémon seu dormir no meio da partida (na luta entre seu Rowlet e o Decidueye de Hau), vingando sua derrota vergonhosa na liga Índigo (lembram de quando o Charizard dormiu e se recusou a lutar na primeira liga, levando à derrota do Ash? Pois é, isso quase aconteceu aqui de novo, mas o resultado foi diferente).

Derrotou um inicial do tipo fogo usando outro inicial do tipo fogo (seu Torracat contra o Incineroar do Kukui). Em Johto, ele foi eliminado da liga em uma batalha semelhante (Charizard x Blaziken).

Venceu usando um pokémon não evoluído vestindo roupas (seu Rowlet, em várias batalhas). Em Hoenn, ele tinha sido eliminado por um participante que possuía um Meowth, que também vestia roupas.

Derrotou dois lendários (Silvally e Tapu Koko), e além disso usou dois pokés com características de lendários (Melmetal e Naganadel). Na liga Sinnoh, ele foi eliminado por um treinador que tinha dois lendários (Darkray e Latios).

Derrotou um Lucario na batalha final. Na liga de Unova, ele foi eliminado por um Lucario de outro competidor.

Derrotou um rival de característica “edgy” (Gladion), e não apenas sobreviveu a um ataque Blast Burn como conseguiu absorvê-lo (na batalha final contra o Kukui). Na liga Kalos, onde ele teve a derrota mais criticada até hoje, ele foi eliminado pelo edgy Alain e seu Mega Charizard X, cujo último golpe foi um Blast Burn contra o Greninja.

Fora tudo isso, seu último pokémon na liga Alola foi seu parceiro de longa data, Pikachu.

Muitas pessoas se emocionaram com esta liga. Afinal, poucos animes ensinam tanto sobre perseverança como Pokémon. Imagine-se no lugar do Ash, chegando tão perto de conseguir um objetivo e falhando vez após vez. Você continuaria tentando? Ele nunca desistiu, e nos mostrou que esse esforço valou a pena.

Agora Ash está pronto para nos ensinar novas lições no novo anime Pokémon Jornadas, que teve sua estreia oficial no Brasil na segunda-feira, 5 de outubro, dublado em português no Cartoon Network. Você vai assistir?


Sobre DaniloT_DS
Desde criança gosto de tecnologia e jogos. Conheci o anime de Pokémon em 1999, e os jogos um ano depois (versão Gold). Amo Chikorita e outros pokémon tipo grass. Ajudo o site Pokémon Mythology desde 2004, e hoje também admiro a cultura japonesa e acompanho vários animes.


O AniNerd é aberto para todos que queiram colaborar com bons textos para a comunidade otaku brasileira. Quer escrever uma resenha, mas não tem onde publicar? Fez um texto que não combina com seu site e gostaria de publicar em outro lugar? Vem escrever com a gente! Mande um e-mail para [email protected] para receber mais informações sobre nossa política de parcerias.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: